domingo, setembro 1

O que cai mais nas provas do ENEM

Pessoal, o quadro abaixo mostra os assuntos mais frequentes nas provas já realizadas do ENEM. Após o quadro uma descrição de cada capítulo para você programar e revisar os conteúdos.


O que estudar?

Físico-Química

Soluções: coeficiente de solubilidade, cálculo de concentrações (densidade, mol/L, diluição e misturas de soluções) e propriedades coligativas.
Termoquímica: reações endotérmicas e exotérmicas e entalpias.
Cinética química: velocidade das reações e os fatores que podem modificar a velocidade (catalisadores, temperatura e superfície de contato).
Equilíbrios químicos: situação de equilíbrio, pH e pOH.
Eletroquímica: eletrólises ígnea e aquosa, galvanização, pilhas, pilhas-combustível, metal de sacrifício, determinação da ddp de uma pilha.

Química Geral

Tabela Periódica dos Elementos, ligações químicas interatômicas e intermoleculares, polaridade das substâncias, Lei dos semelhantes, detergência, identificação dos principais ácidos, bases e sais, teoria cinética dos gases, estequiometria.

Meio Ambiente

Efeito estufa, gases estufa, camada de ozônio, relações ser humano-meio ambiente, fontes alternativas de energia, reciclagem do lixo, o desenvolvimento sustentável.

Química Orgânica

Identificação das principais funções orgânicas (hidrocarbonetos, álcoois, ácidos carboxílicos, ésteres, etc.), princípios de bioquímica (glicídios, protídios e gorduras), principais polímeros (plásticos, borracha, tecidos sintéticos, amido, glicogênio,etc.), reações de esterificação e transesterificação, fermentação. Petróleo, hulha, biomassa.

Bom estudo!

Elaboração: Prof. Paulo Silva



sábado, abril 16

Vídeo sobre Biomassa


Biomassa é um material constituído por substâncias de origem orgânica (vegetal, animal e microrganismos). Plantas, animais e seus derivados são biomassa. A utilização como combustível pode ser feita a partir de sua forma bruta, como madeira, produtos e resíduos agrícolas, resíduos florestais, resíduos pecuários, excrementos de animais e lixo. Ao contrário das fontes fósseis de energia, como o petróleo e o carvão mineral, a biomassa é renovável em curto intervalo de tempo.

A renovação da biomassa ocorre através do ciclo do carbono, ou seja, a decomposição ou a queima de matéria orgânica ou seus derivados provoca a liberação de CO2 na atmosfera. As plantas, através da fotossíntese, transformam o CO2 e água em hidratos de carbono, liberando oxigênio. Dessa forma, o uso adequado da biomassa não altera a composição média da atmosfera ao longo do tempo. 

Assista à animação abaixo.




Prof. Paulo Silva

domingo, maio 31

MACROMOLÉCULAS NATURAIS E SINTÉTICAS

O que é um Polímero?

Polímeros são macromoléculas obtidas pela combinação de um número muito grande de moléculas pequenas denominadas monômeros.
Principais polímeros

Polietileno: é obtido pela polimerização do eteno (etileno).


É usado em películas plásticas e folhas de embalagens de alimentos, revestimento de fios, cabos, tubos, brinquedos e objetos domésticos.

Policloreto de vinila - PVC: é obtido pela polimerização do cloreto de vinila.

É usado em tubos e dutos, cestos para papéis, fraldas plásticas para bebês, em vedamentos contra chuva.

Politetrafluoretileno - Teflon: é obtido pela polimerização do tetrafluoreteno.



É usado em isolamento elétrico, revestimento de equipamentos químicos, antenas parabólicas, panelas e frigideiras, e na fabricação de órgãos artificiais.

Poliestireno: é obtido pela polimerização do estireno ou vinilbenzeno.


É usado em isolamentos, painéis de automóveis, espumas e acessórios de borracha.

Borracha natural: é obtida pela autopolimerização do metil-1,3-butadieno (isopreno). Também denominada cautchu, pode ser extraída da seringueira Hevea brasiliensis.


Borracha sintética: é obtida pela polimerização do 2-cloro-1,3-butadieno ou cloropreno. É também denominada neopreno.


Amido: é um polissacarídeo, sintetizado pelos vegetais para ser utilizado como reserva energética. Sua função, portanto, é análoga ao do glicogênio nos animais.
Celulose: (C6H10O5)n é um polímero de cadeia longa composto de um só monômero (glicose), classificado como polissacarídeo. É um dos principais constituintes das paredes celulares das plantas, não é digerível pelo homem, constituindo uma fibra dietética. Alguns animais, particularmente os ruminantes, podem digerir celulose com a ajuda de microrganismos simbióticos.

elaboração: Prof. Paulo Silva

sábado, maio 30

BIOMASSA E SEUS DERIVADOS

O que é Biomassa

O termo biomassa abrange os derivados recentes de organismos vivos utilizados como combustíveis ou para a sua produção.
A biomassa pode considerar-se um recurso natural renovável, enquanto que os combustíveis fósseis não se renovam a curto prazo.
A biomassa é utilizada na produção de energia a partir de processos como a combustão de material orgânico produzida e acumulada em um ecossistema, porém nem toda a produção primária passa a incrementar a biomassa vegetal do ecossistema. Parte dessa energia acumulada é empregada pelo ecossistema para sua própria manutenção. Suas vantagens são o baixo custo, é renovável, permite o reaproveitamento de resíduos e é menos poluente que outras formas de energias como aquela obtida a partir de combustíveis fósseis.

A renovação da biomassa ocorre através do ciclo do carbono. A queima da biomassa ou de seus derivados provoca a liberação de CO2 na atmosfera. As plantas, através da fotossíntese, transformam esse CO2 nos hidratos de carbono, liberando oxigênio. Assim, a utilização da biomassa, desde que não seja de forma predatória, não altera a composição da atmosfera.


Materiais utilizáveis

As biomassas mais utilizadas são: a lenha (já representou 40% da produção energética primária no Brasil), o bagaço da cana-de-açúcar, galhos e folhas de árvores, papéis, papelão, etc. A biomassa é o elemento principal de diversos novos tipos de combustíveis e fontes de energia como o bio-óleo, o biogás, o BTL e o biodiesel.


Conversão de energia

Inicialmente, a energia contida na biomassa tem que ser transformada em calor para depois ser transformado em energia elétrica, através, principalmente, de tecnologias baseadas no ciclo do vapor. Temos os seguintes métodos de conversão:

Combustão direta: é a queima do material por aquecimento direto. Biomassa como madeira, lixo, palha e biogás (gerado pela decomposição do lixo, composto basicamente pelo gás metano, CH4, e dióxido de carbono) podem ser queimados para produzir gases quentes ou aquecimento de vapor d'água. É a mais comum e simples técnica de aproveitamento da biomassa.

Digestão anaeróbica: converte matéria orgânica numa mistura de metano e dióxido de carbono. Misturas de lixo, esgoto, restos de indústrias de alimentos, fezes de animais e água, são colocadas em um tanque de digestão, na ausência de oxigênio. Os gases produzidos são utilizados em tecnologias a vapor para a geração de energia.

Pirólise: é a degradação términa por calor na ausência de oxigênio. Biomassa como madeira, lixo, e outros, são utilizados, e produzem gases, óleo combustível e carvão.

Fermentação alcoólica: o álcool combustível é produzido fermentando-se o açucar da cana e, então, separando-se o álcool da mistura por destilação. Além da cana, trigo, beterraba, batatas, mandioca, papel, cerragem e palha contém açúcar ou celulose, que podem ser convertidos para álcool via fermentação.


Produtos derivados da biomassa

Alguns exemplos de produtos derivados da biomassa são:

Bio-óleo: líquido negro obtido por meio do processo de pirólise cujas destinações principais são aquecimento e geração de energia elétrica.

Bio-gás: metano obtido juntamente com dióxido de carbono por meio da decomposição de materiais como resíduos, alimentos, esgoto e esterco em digestores de biomassa.

Biomass-to-liquids: líquido obtido em duas etapas. Primeiro é realizado um processo de gasificação, cujo produto é submetido ao processo de Fischer-Tropsch. Pode ser empregado na composição de lubrificantes e combustíveis líquidos para utilização em motores do ciclo diesel.

Etanol celulósico: etanol obtido alternativamente por dois processos. Em um deles a biomassa, formada basicamente por moléculas de célulose, é submetida ao processo de hidrólise enzimática, utilizando várias enzimas. O outro processo é composto pela execução sucessiva das três seguintes fases: gasificação, fermentação e destilação.

Bioetanol "comum": feito no Brasil à base do sumo extraído da cana de açúcar (caldo-de-cana). Há países que empregam milho e beterraba para a sua produção.

Biodiesel: é feito do dendê, da mamona e da soja.

Óleo vegetal: Pode ser usado em motores diesel.


Aspectos Positivos e Negativos da Biomassa

Positivos

Baixo custo de aquisição; Não emite dióxido de enxofre; As cinzas são menos agressivas ao meio ambiente que as provenientes de combustíveis fósseis; Menor corrosão dos equipamentos (caldeiras, fornos); Menor risco ambiental; Recurso renovável; As emissões não contribuem para o efeito estufa.

Negativos

Menor poder calorífico; Maior possibilidade de geração de material particulado para a atmosfera. Isto significa maior custo de investimento para a caldeira e os equipamentos para remoção de material particulado; Dificuldades no estoque e armazenamento; Ineficiente se forem usadas plantas pequenas; Poderia ser um contribuinte significativo para o aquecimento global pois o combustível tem baixo índice de contenção de calor.

Elaboração: Prof. Paulo Silva

INDÚSTRIA QUÍMICA - OBTENÇÃO E UTILIZAÇÃO

Clique na imagem para ampliar




sexta-feira, maio 22





TIPOS DE SISTEMAS COLOIDAIS E PURIFICAÇÃO DE COLÓIDES

TIPOS DE SISTEMAS COLOIDAIS

SOL disperso: sólido dispergente: líquido exemplo: proteínas em água
  • GEL disperso: líquido dispergente: sólido exemplos: geléias, sílica-gel
  • EMULSÃO disperso: líquido dispergente: líquido exemplos: leite, maionese
  • AEROSSOL disperso: sól.ou líq. dispergente: gás exemplos: fumaça, nuvens
  • ESPUMA disperso: gás dispergente: sól. ou líq. exemplos:chantilly, pedra-pomes

  • PURIFICAÇÃO DE COLÓIDES

    • Diálise
      A diálise baseia-se na diferença das velocidades de difusão de um colóide e de uma solução através de membranas permeáveis. As substâncias dissolvidas no sistema coloidal difundem rapidamente através da membrana, abandonando o sistema coloidal e sendo carregadas pela corrente do dispergente.
    • EletrodiáliseEste processo emprega eletrodos no sentido de acelerar a difusão das impurezas contidas no colóide. Os eletrodos aceleram a difusão quando as impurezas são constituídas por íons.
    Elaboração: Prof. Paulo Silva

    O ESTADO COLOIDAL

    Colóides são sistemas nos quais um ou mais componentes apresentam pelo menos uma de suas dimensões dentro do intervalo de 10Å a 1000Å.


    Os colóides estão presentes em nosso cotidiano
    desde as primeiras horas do dia.
    Na higiene
    pessoal: sabonete, shampoo, pasta de dente, espuma, creme de barbear, maquiagem, cosméticos.
    No café da manhã:
    leite, café, manteiga, cremes vegetais e geleias.
    No caminho para o trabalho:
    neblina, poluição do ar.
    No almoço
    : temperos, cremes e maionese para saladas, sorvetes
    No happy hour: ao saborear
    cerveja, refrigerante estamos ingerindo coloides.
    Os coloides também estão presentes em diversos processos de produção de bens de consumo incluindo o da água potável, nos processos de separação nas indústrias debiotecnologia e no tratamento ambiente. Os fenômenos coloidais são encontrados com freqüência em processos industriais como de plásticos, borrachas, tintas, detergentes, papel, análise do solo, produtos alimentícios, tecidos, precipitação, cromatografia, troca iônica, flotação, catálise heterogênea. São também muito importantes os coloides biológicos, tais como o sangue, o humor vítreo e o cristalino. Em medicina terapêutica ortomolecular, conhecimentos de propriedades de sistemas coloidais podem auxiliar no diagnóstico de doenças, como o mal de Alzheimer, o mal de Parkinson e o mal de Huntington. Elaboração: Prof. Paulo Silva